Sérgio Luiz de Souza tinha 52 anos e foi roubado e assassinado poucos dias após ter se casado, em dezembro do ano passado

Autor de latrocínio que vitimou pedreiro em semáforo de Rio Preto é condenado a 29 anos de prisão  -


O Justiça de São José do Rio Preto (SP) condenou a 29 anos de prisão o autor do latrocínio que vitimou o pedreiro Sérgio Luiz de Souza, de 52 anos, no semáforo de uma avenida da região norte da cidade, em dezembro do ano passado. Ele também foi julgado pelo roubo de um carro na mesma data do crime, 19/12. As informações são do sbtinterior.com.


O inquérito foi concluído pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada em Investigações Criminais (DEIC), que juntou várias provas de autoria do réu em uma extensa investigação policial e uso de todos os meios possíveis para identificação. O resultado do trabalho o juízo que preside o processo a condenar o homem a mais de 30 anos de reclusão, sendo 23 anos e quatro meses pelo roubo seguido de morte consumado e 7 anos e 9 meses pelo roubo do automóvel.

 RELEMBRE O CASO

O crime aconteceu na avenida Mirassolândia, no bairro Eldorado. Sérgio Luíz estava com a mulher em uma moto quando o casal foi surpreendido pelo bandido armado. Sérgio reagiu e foi baleado com um tiro no rosto.



(Arquivo pessoal/ Sérgio morreu vítima de latrocínio, em 19 de dezembro de 2023)

Em seguida, o criminoso fugiu com a motocicleta, mas abandonou o veículo dois quarteirões depois. Não satisfeito, ele fez outro assalto - rendeu o motorista de um carro e levou o automóvel.

Quatro dias após o crime, ele foi identificado pela DIG. A equipe apurou que o homem seguiu a pé no local do crime, com um capacete, perto de um ponto de ônibus, onde aguardou um motociclista parar no semáforo para roubar a moto.





Os investigadores realizaram campanas perto da casa do investigado, que fica a apenas alguns quarteirões do local que o veículo Classic (do segundo roubo cometido por ele) foi abandonado. No entanto, enquanto o réu era esperado em seu endereço, ele estava no bairro Macedo Teles I, onde tentou assaltar uma mercearia do bairro. O proprietário e clientes entraram em luta corporal e conseguiram desarmar o autor, que em seguida foi contido até a chegada da Polícia Militar.

A polícia explicou ainda que, ao analisar a arma do suspeito, os policiais notaram que um dos cartuchos estava “picotado”, ou seja, houve tentativa de disparo, provavelmente contra o comerciante, que, por sorte, não foi atingido.

Ele foi preso e encaminhado para a Central de Flagrantes. Quando os policiais tiveram conhecimento da detenção do investigado, a DIG foi até a Central e o levou para a DEIC. O delegado apreendeu o capacete que aparece nas imagens de circuito de segurança, exaustivamente analisadas pelos investigadores e o prendeu em flagrante.

Ao ser interrogado, o bandido confessou a tentativa de assalto na mercearia, mas negou o latrocínio e a tentativa de roubo. Ele já tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas, quando morava em Campinas. Na ocasião, o criminoso foi preso com 50 kg de entorpecentes, além de dezenas de comprimidos de drogas sintéticas.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Comente