Leila explica polêmica com Dudu e garante: 'O Ciclo chegou ao fim' - Cesar Greco/Palmeiras


A presidente do Palmeiras, Leila Pereira, se pronunciou sobre a polêmica envolvendo o jogador Dudu, nesta segunda-feira. A mandatária afirmou que o atacante manifestou o desejo de se transferir ao Cruzeiro há aproximadamente 20-25 dias. Ela conta que o atleta de 32 anos recebeu dos mineiros uma proposta muito vantajosa, cujos valores não serão equiparados pelos paulistas. E disse esperar que Dudu honre o compromisso firmado entre as partes.


"Foi um acordo entre Palmeiras, Dudu e Cruzeiro. Os três decidiram que o melhor para o Palmeiras e para o atleta era aceitar essa proposta do Cruzeiro. E aí aconteceu esse imbróglio que o Dudu disse que ia e depois disse que não ia mais. Mas, formalmente, nós não fomos comunicados que ele ia voltar atrás. Ele tem um compromisso com o Palmeiras, com o Cruzeiro, iniciado por ele. Eu dei o 'de acordo', o Cruzeiro deu e eu espero que o atleta dê o 'de acordo', que honre o compromisso que ele deu com o Palmeiras e com o Cruzeiro", disse Leila, em entrevista ao canal SporTV.

Recuperado de uma ruptura nos ligamentos do joelho, Dudu deve retornar aos gramados no segundo semestre. Sem Endrick e Luis Guilherme, vendidos a Real Madrid e West Ham, respectivamente, o experiente jogador tinha a volta aguardada pelos torcedores, mas a notícia da negociação deixou os palmeirenses irritados. Essa revolta teria sido o motivo para o atacante repensar a saída.

"O atleta não assinou, eu pedi pro Anderson assinar o 'de acordo' na proposta do Cruzeiro. Pelo Palmeiras, o Dudu está vendido, mas eu preciso da assinatura do atleta. Se ele não assinar o contrato, o atleta tem contrato até 2025 e ele sairá em dezembro de 25", completou.

Leila reiterou que aceitou a proposta do Cruzeiro com o "aval do atleta".

"Eu sou prática e objetiva. Todos nós somos extremamente gratos por tudo que o Dudu fez pelo Palmeiras, mas lembrando sempre que as conquistas não são em virtude de uma pessoa, é em virtude de um conjunto de pessoas pra atingir esse nível que atingimos. O Palmeiras sempre honrou e enquanto eu for a presidente sempre vai continuar honrando a sua palavra. Eu disse para o Cruzeiro que venderia o Dudu com o aval do atleta. Não posso admitir que quando as três partes estão acordadas do dia pra noite uma parte fale 'não quero mais'. Ele tem esse direito, mas eu não gostaria que isso acontecesse."

As conversas entre Dudu e Cruzeiro teriam partido do próprio jogador, por meio do agente André Cury, que procurou o executivo Alexandre Mattos, amigo pessoal do atleta, para tratar da sua transferência para o time que o revelou para o futebol. Responsável por levar o jogador ao Palmeiras em 2015, o dirigente retornou ao clube mineiro recentemente após a SAF celeste ser vendida por Ronaldo ao empresário Pedro Lourenço. O Estadão apurou que o Cruzeiro, na figura de Mattos, está aguardando apenas a assinatura de Dudu para concluir o negócio.

"Há uns 25 dias atrás o nosso diretor de futebol, Anderson Barros, nos disse que tinha sido procurado pelo Dudu informando a ele que tinha recebido uma proposta do Cruzeiro que ele ficou muito balançado que era muito boa para a carreira dele. Mais anos de contrato mais um e um salário superior ao que ele recebe no Palmeiras. Depois eu soube que na verdade quem procurou o Cruzeiro foi o próprio atleta, segundo o Alexandre Mattos. Quando o Anderson falou há uns 25 dias eu falei 'ok, mas não adianta o Dudu estar falando, eu quero saber se essa proposta existe'. O Dudu conversou outras vezes com o Anderson e o Abel com esse intuito de sair do Palmeiras, então todos nós do futebol sabíamos, deixando claro que quem disse que queria sair do Palmeiras foi o atleta. O Alexandre Mattos me ligou perguntando 'posso mandar a proposta?'. Eu falei 'pode'. E eles mandaram. Semana passada autorizei, pedi para o Anderson dar o 'de acordo'", disse Leila.
 

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Comente

NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Newsletter